Alunos da rede pública de Belém criam robôs a partir de lixo reciclável

POWER BEAR, SOROCABA/SP
Matéria sobre a Power Bear do Brasil
25 de outubro de 2018
Apostando no lixo, startups brasileiras são selecionadas para aceleração global da AB InBev
Apostando no lixo, startups brasileiras são selecionadas para aceleração global da AB InBev
2 de novembro de 2018
Exibir tudo

Alunos da rede pública de Belém criam robôs a partir de lixo reciclável

Alunos da rede pública de Belém criam robôs a partir de lixo reciclável

Alunos da rede pública de Belém criam robôs a partir de lixo reciclável

O projeto teve tanto destaque, que já chamou atenção de grandes empresas de tecnologia, como a Google.

Alunos da Escola Estadual Tiradentes I, no bairro da Batista Campos, em Belém, criaram robôs a partir do lixo reciclável. Esses alunos fazem parte de um projeto de conscientização ambiental. O projeto teve tanto destaque, que já chamou atenção de grandes empresas de tecnologia, como a Google.

Cerca de 14 alunos participam desse projeto de conscientização que faz a inclusão de adolescentes com necessidades especiais. Dos 14 estudantes, quatro apresentam algum tipo de limitação, que certamente é vencida quando ocorre a inclusão. Na quinta-feira (1), os alunos colocaram em exposição os robôs em uma feira de ciência da do colégio. Esse foi o momento para alunos com necessidades especiais colocarem em prática o que aprendem dentro da sala de aula, para eles acaba sendo uma terapia. Para os parceiros de projeto, eles somam ainda mais na hora da criação dos robôs.

“A gente demorou um mês pra fazer esse robô. Iamos apenas fazer ele sem movimentos, mas a minha amiga teve a ideia de fazer os movimentos da asa. Uma ideia genial”, disse a aluna.

Os alunos construíram quatro robôs, um dragão, um boneco de guerra, um camaleão e um iguana com material vindo do lixo. O projeto “Reusetech”, surgiu no início de 2018 e vem com a proposta de conscientização ambiental, a partir de um projeto de reciclagem da escola chamado “Recicla Tiradentes I”, onde os alunos reutilizavam o material reciclável para confecção de robôs, que aos poucos foram ganhando movimentos (automação), a partir da doação de placas realizada pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE).

O projeto teve tanto destaque, que já chamou atenção de grandes empresas de tecnologia, como a Google. Na feira do livro deste ano, por exemplo, o projeto dos alunos ficou exposto no stande da empresa. Os 14 alunos também foram convidados a participar da IX Mostra de Ciências e Tecnologia da Escola Acaí- MCTEA em Abaetetuba, no início de Dezembro.

FONTE: G1

Site desenvolvido por:

Logo da Arte de Designer - Agência WEB - www.artededesigner.com
Abrir whatsapp
Posso lhe ajudar?