Lixo nas Ruas
Lixo do Carnaval vira dinheiro na mão de catadores no Rio
1 de março de 2017
Wasted: série audiovisual mostra como governo, empresas e moradores de Seul reduziram geração de resíduos alimentares
12 de março de 2017

A separação dos resíduos é fundamental para evitar sua contaminação. Veja como colaborar para que a reciclagem ocorra de verdade nas cidades.

Não adianta reclamar que seu município não tem coleta seletiva se você mesmo não separa seu lixo. A reciclagem começa, de verdade, nos seus hábitos

Mesmo não havendo coleta seletiva na grande maioria dos municípios do Brasil, a prática da separação e limpeza dos materiais recicláveis facilita a seleção pelos catadores, diminui o volume do lixo e cria hábitos que devem ser incorporados pela população e praticados pelo resto da vida.

Como separar o lixo?

Primeiramente é importante separar os resíduos secos (ou sólidos) dos úmidos e do sanitário:

Secos – materiais que podem ser reciclados: embalagens, pilhas e baterias, pneus, papéis, etc;

Úmidos – pó de café, cascas de ovo, folhas, poeira;

Sanitários – lixo do banheiro: papel higiênico usado, absorventes, cotonetes, seringas, fraldas descartáveis, etc.

Você pode diminuir a quantidade de resíduos úmidos e economizar dinheiro se der uma olhada nessas receitas que aproveitam integralmente os alimentos.

Depois da seleção, cuide dos resíduos secos:

– Limpe os materiais recicláveis (não, não precisa deixar brilhando);

– Amasse as embalagens para diminuir o seu volume

– Embale separadamente os vidros, porque pode machucar as pessoas que coletam, e os papéis, porque são contaminados muito facilmente e isso pode ser um impeditivo para a reciclagem;

– Baterias e lâmpadas podem ser perigosos. Informe-se sobre postos de coleta específicos para esses materiais.

Como separar o lixo?

Todo esse trabalho pode parecer desanimador em municípios que não contam com a coleta seletiva, mas não se engane, seguramente você estará contribuindo com os catadores e facilitando a reciclagem ao separar, limpar e organizar seu descarte.

Ainda assim, para evitar que todo o seu cuidado seja desperdiçado quando os coletores de lixo recolhem o material, misturam tudo e jogam no aterro, é possível dar outro destino aos recicláveis.

Onde encaminhar os materiais recicláveis?

Primeiramente informe-se na prefeitura de sua cidade sobre o que está sendo feito sobre a coleta seletiva e a reciclagem. Havendo omissão, critique e denuncie.

Os catadores ou coletores de rua são os maiores responsáveis pelo material recuperado, que se transforma em matéria-prima para as indústrias recicladoras no país.

Estão sempre com seus carrinhos cheios, prestando um excelente serviço aos municípios, apesar da falta de reconhecimento ou benefícios por este trabalho.

Normalmente se interessam pelos materiais com maior valor de mercado, como alumínio e papelão. Mas as cooperativas dos catadores aceitam quase todo tipo de material reciclável.

Entidades assistenciais costumam comercializar esses materiais e podem ficar interessados pelo seu. Sucateiros e ferros-velhos são uma boa opção para um volume um pouco maior de resíduos.

Pode ser introduzido um sistema particular de coleta seletiva em lugares onde haja grande produção de lixo, como edifícios, condomínios, universidades, empresas, etc. É melhor, entretanto, contar com consultores de reciclagem para essa função, pois é um trabalho que demanda planejamento para que sua implantação obtenha sucesso.

Esse assunto continua na matéria: Comece agora a reduzir, reutilizar e reciclar

Toda nossa relação conosco mesmo e com o meio ambiente começa na mudança dos nossos hábitos. Veja 3 dicas do Luck, treinador de Alta Performance da Pandora, para moderar padrões de vida exagerados.

Site desenvolvido por:

Logo da Arte de Designer - Agência WEB - www.artededesigner.com
Abrir whatsapp
Posso lhe ajudar?