Moradores reclamam de atraso na coleta de lixo em bairros de Cuiabá

As regras do lixo na Alemanha
Alemanices: As regras do lixo na Alemanha
5 de maio de 2017
O homem que cresceu no lixo e fez dele seu meio de vida
O homem que cresceu no lixo e fez dele seu meio de vida
5 de maio de 2017

Moradores de diversos bairros de Cuiabá estão reclamando da demora para o recolhimento do lixo na capital há pelo menos uma semana. Em algumas regiões, como no Bairro Jardim Vitória, o caminhão de lixo chega a passar, mas a cobertura não se estende a todas as ruas. Em outros casos, como no Bairro Novo Paraíso, o caminhão nem chega a passar e o lixo se acumula pelas ruas.

Situações semelhantes ocorrem em outros bairros da capital, como o Jardim Florianópolis, Parque das Nações e Araés. Com a demora na coleta, o mau cheiro também se torna uma problema que tem incomodado os moradores.

De acordo com a empresa responsável pela coleta de lixo em Cuiabá, Ecopav, o serviço não foi realizado na sexta-feira (28) devido à adesão dos trabalhadores à paralisação nacional, mas na segunda-feira (1º), feriado do Dia do Trabalhador, oito caminhões já estariam percorrendo as ruas e realizando a coleta.

A empresa alegou, porém, que normativas elaboradas pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social teriam prejudicado o serviço prestado, mas que o problema estava sendo solucionado junto à Prefeitura de Cuiabá.

Prazo para regularização

O secretário municipal de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, afirmou que o município deve regularizar todo o problema da coleta de lixo dentro de 15 dias. Ele explicou que o Ministério do Trabalho solicitou algumas adequações na realização do trabalho na capital, o que impactou na qualidade e na regularidade do serviço prestado aos cuiabanos.

“O ministério não permite que três garis entrem na cabine. Antes, nós fazíamos a coleta com um motorista e três garis. Agora, só com 2 garis. E o que é mais grave é que eles não podem mais ficar no estribo, na parte de trás do caminhão. Toda vez que o gari for andar 50 metros à frente, tem que entrar na cabine. E isso é muito grave. Em um bairro onde demorávamos quatro horas para realizar a coleta, nós vamos demorar em torno de oito horas para completar o serviço”, afirmou.

Segundo Stopa, as medidas impostas visam à segurança do trabalhador, mas as mudanças foram feitas de maneira brusca. Ele afirmou, ainda, que o município tem aumentado o número de caminhões nas ruas e que estuda a possibilidade de aditar o contrato mantido com a empresa de coleta de lixo, a fim de solucionar o problema.

“Não pode acontecer do dia para a noite, como aconteceu. Vamos recorrer da decisão e tentar repactuar isso junto ao Ministério do Trabalho. Pedimos paciência para que possamos repactuar, refazer a rota de coleta e consequentemente aumentar o efetivo de caminhão. Precisamos de pelo menos 15 dias”, disse.

Site desenvolvido por:

Logo da Arte de Designer - Agência WEB - www.artededesigner.com
Abrir whatsapp
Posso lhe ajudar?