barricadas para evitar que joguem lixo
Moradores de Sorocaba reclamam de ecopontos tomados por lixo e entulho
21 de dezembro de 2016
Praia de Iracema tem toneladas de lixo após festa de réveillon
Praia de Iracema tem toneladas de lixo após festa de réveillon
6 de janeiro de 2017
csm contentor lixo santos NS 9bfe9e9dd5
Preços mais baixos fizeram com que a Terracom substituísse os equipamentos (Foto: Nirley Sena)

A Terracom, empresa responsável pela limpeza pública em Santos, decidiu trocar os contentores de lixo. O motivo, segundo a direção da empresa, foram os preços mais atrativos oferecidos por outra fornecedora. Em muitos lugares da Cidade, os equipamentos verdes já deram lugar aos da cor cinza.

 Embora não tenha fornecido os valores do novo contrato, nem o nome da fornecedora, a Terracom informa que tomou a decisão de mudar a empresa dos contentores por uma “questão de mercado”.
 A Terracom presta serviços para a Prefeitura de Santos, por meio da Prodesan, desde 1998 e é contratada para fazer, por exemplo, a coleta de lixo, a limpeza das praias, ruas, feiras-livres e túneis.
 Em 2011, a Contemar foi contratada para fornecer os equipamentos e mecanizar a coleta de lixo em Santos. Em vez dos coletores jogarem os sacos direto no caminhão de lixo, eles encaixam os contêineres em braços hidráulicos que fazem o restante do serviço.
 A direção da Contemar, por sua vez, afirma que foi surpreeendida com a decisão. “Estávamos negociando o novo contrato e fomos informados pela Terracom de que nossos serviços não interessavam mais. Temos de retirar tudo até 1º de setembro e temos o receio de que alguns bairros fiquem sem os equipamentos”, diz o gerente da empresa Ronaldo Rodrigues Bueno.
 
Substituição 
 Segundo a Prefeitura de Santos, o objetivo é substituir, nas próximas semanas, todos os 3,4 mil equipamentos existentes em diversos bairros e que servem para armazenar sacos de lixo.
O trabalho já começou, por exemplo, no Centro. Eles estão localizados em corredores comerciais e de serviços, avenidas e conjuntos residenciais nas Zonas Leste, Noroeste, Área Continental e morros.
O engenheiro da Secretaria de Serviços Públicos do Município, Carlos Eizo, garante que nenhum bairro terá de voltar a colocar os sacos de lixo na calçada. “O mapa de instalação é exatamente igual ao anterior”.
De acordo com Eizo, o contrato prevê a ampliação da quantidade de equipamentos de 3 mil para cerca de 6 mil. Contudo, ele afirma que não há prazo para a implantação dos novos contentores.
Entre as vantagens da coleta mecanizada, na opinião dele, estão a estética e a diminuição nos acidentes com funcionários. “Conseguimos reduzir os problemas em 50%”, diz Eizo.
Em Santos, são recolhidos cerca de 14 mil toneladas de lixo por mês, o que dá uma média de 560 toneladas por dia.
FONTE: A TRIBUNA

Site desenvolvido por:

Logo da Arte de Designer - Agência WEB - www.artededesigner.com
Abrir whatsapp
Posso lhe ajudar?